sábado, 10 de abril de 2010

Indicadores Socioeconômicos e o Subdesenvolvimento

Principais Indicadores socioeconômicos

- Produto Interno Bruto (PIB)

É a soma de bens e serviços produzidos por uma nação no decorrer de um ano. Ajuda a medir a capacidade de produção de um país: quanto maior o PIB, mais rica é a nação.

- Produto Nacional Bruto (PNB)

É a soma de bens e serviços produzidos por uma nação no decorrer de um ano, mais o capital nacional que está no exterior, de cujo valor é subtraído o capital que foi enviado para fora do país nesse período. Normalmente, os países pobres possuem um PIB maior que o PNB.

- Renda per capita

É o PIB de um país dividido pelo número de seus habitantes. Não configura a realidade porque é uma estimativa média da renda anual de cada habitante.

- Mortalidade infantil

Indica o número de crianças que morrem antes de completar um ano de idade, para cada grupo de l 000 crianças que nasceram vivas. Quanto maior o índice de mortalidade infantil, piores as condições sociais do país. Lembre-se de que é um valor médio.

- Expectativa devida

É a estimativa do tempo de vida que os habitantes de um país deverão ter. Quanto melhores as condições sociais, maior a esperança ou expectativa de vida. Também é um valor médio.

- Escolaridade

Mede o grau de instrução da população, Quanto mais tempo de estudo, melhores os indicadores sociais do país.

O índice de Desenvolvimento Humano (IDH

E considerado o indicador socioeconômico mais amplo e mais completo porque leva em conta três aspectos: a expectativa de vida, o grau de escolaridade e a renda per-capita. O IDH é uma média dos valores que correspondem ao conjunto desses três aspectos e varia de O a l. Quanto mais próximo de l, melhor o IDH de uma nação.

Analisando e comparando esses indicadores, é possível classificar os países em ricos ou pobres, desenvolvidos ou subdesenvolvidos, com elevado, médio ou baixo IDH.
Podemos constatar que as menores rendas per-capita, os menores PIBs e os mais baixos índices de desenvolvimento humano estão em países subdesenvolvidos, Por outro lado, as nações européias, o Japão e os Estados Unidos, países desenvolvidos, apresentam situações inversas.

As origens do subdesenvolvimento

As diferenças econômicas que existem hoje entre os países são resultado da evolução do sistema capitalista. Quando estudamos esse assunto no capítulo 33, pudemos perceber que as relações estabelecidas entre os países favoreceram a concentração de riquezas: alguns países enriqueceram à custa do empobrecimento de outros, Os grandes impérios coloniais, que surgiram no colonialismo (séculos XV a XVIII) e no imperialismo (século XIX}, refletíam o poder das antigas potências mercantilistas (Portugal e Espanha) e das potências da Revolução Industrial (França, Inglaterra e Holanda). Com a decadência das potências coloniais, derrotadas na Segunda Guerra Mundial, começou o processo de descolonização dos países da África e da Ásia, que, junto com os países da América Latina, independentes desde o século XIX, formaram um conjunto que por muitos anos foi chamado de Terceiro Mundo.
O processo de descolonização do pós-guerra iniciou-se com a independência das Filipinas, em 1946, e chegou praticamente ao seu final em 1975, com a independência dos países da África portuguesa. Os principais impérios coloniais eram o britânico e o francês. Itália, Bélgica, Alemanha, Portugal e Espanha possuíam domínios mais modestos na época.
A miséria e a falta de moradias nas grandes cidades dos países subdesenvolvidos são responsáveis pela formação de favelas..
Podemos dizer que as origens do subdesenvolvimento estão no longo período de dominação política e econômica e no tipo de relação estabelecida entre colônias e metrópoles. Na época da independência, as novas nações somaram a esses problemas outros advindos da incapacidade de administrar seus próprios países. Governos ditatoriais e outros fatores, como submissão aos interesses de empresas transnacionais, corrupção, conflitos étnicos e dívida externa, agravaram a situação de pobreza já existente.

A cara do subdesenvolvimento

A situação de subdesenvolvimento não é estranha a nós, brasileiros, Mesmo sendo um país industrializado, o Brasil apresenta grandes diferenças regionais, desigualdades sociais e enorme dependência do capital estrangeiro.
Apesar da grande diversidade existente entre os países subdesenvolvidos, algumas características são comuns a todos eles, além dos péssimos indicadores socioeconômicos:
- Grandes desigualdades sociais. Causadas pela concentração e injusta distribuição de renda.
- A Dependência financeira e tecnológica. Os mercados são dominados pelas empresas transnacionais e pelo capital especulativo estrangeiro.

Dívida externa

Os pagamentos feitos a empresas de países desenvolvidos e ao FMI comprometem boa parte da renda, que poderia ser usada em benefício da população local.
A Balança comercial desfavorável. As importações quase sempre superam as exportações, na grande maioria dos países subdesenvolvidos cuja base da economia são os produtos primários.

Diferentes níveis de subdesenvolvimento

Não existe uma homogeneidade entre os países subdesenvolvidos. Embora sejam todos dependentes e enfrentem problemas semelhantes, uns são mais pobres do que outros. Alguns se industrializaram, mas essa industrialização foi tardia e é dependente do capital e da tecnologia dos países ricos.
A expansão das transnacionais e a globalização da produção e do consumo levaram a alguns desses países pobres essas indústrias, que buscavam obter vantagens, como mão-de-obra barata e incentivos fiscais.
Esse grupo mais categorizado, entre o grande número de países mais pobres, é formado pêlos chamados Novos Países industrializados, que veremos nos capítulos 39 e 40, Dele fazem parte Brasil, Argentina, México, índia, África do Sul e os "tigres asiáticos" (Hong Kong, Coréia do Sul, Taiwan e Cingapura).
A maioria dos países subdesenvolvidos manteve o mesmo síaíus da época colonial; são exportadores de matérias-primas minerais ou vegetais.

O jogo do poder

A divisão internacional do trabalho, que é um tipo de especialização de cada país no comércio mundial, sempre foi controlada pêlos países desenvolvidos.
Durante o colonialismo e o imperialismo, as metrópoles dominavam o comércio com as colônias.
Com a independência dessas colônias, os países ricos descobriram outros meios de aumentar seus lucros em suas relações com os novos países: as empresas transnacionais encontraram neles um bom mercado para vender seus produtos e aplicar seu capital.
Como já vimos,divisão internacional do trabalho ficou mais complexa. E a sependência dos países subdesenvolvidos em relação aos países desenvolvidos também. Capitais (produtivos, especulativos, juros de dívida, pagamento de royalties e lucros de transnacionais, produtos industrializados e agrícolas e matérias-primas minerais circulam ininterruptamente dos países ricos para os pobres.


Dívida externa

A dívida externa foi o resultado da "ajuda" que os países ricos ofereceram aos países subdesenvolvidos, quase sempre através do FMI e do Banco Mundial.
Os países da América Latina e da África são os mais penalizados, principalmente os da África Subsa-ariana, que enfrentam situação ainda mais crítica porque exportam produtos primários, que têm pouco valor no comércio internacional

14 comentários:

  1. poderia falar tambem dos países em condições de desenvolvimento

    ResponderExcluir
  2. Poderia muito bem facilitar a vida de um professor e principalmente de um aluno!
    Será que dá para melhorar em?

    ResponderExcluir
  3. ou sera q da pra vc flar sobre os os aspectos ETINICOS do paises do sul(subdesenvolvidos)preciso pro meu trabalho ja tirei e ja resumi da net varias vezes mas nao encontro o q kero ajuda aew ^^

    ResponderExcluir
  4. Nossa adorei a postagem,me ajudou bastante,porem eu tambem gostaria de saber as dos paises em desenvolvimento..se for possível me enive algo por email.Desde já agradeço Prof. Miguel
    meu email: sara-pacheco@hotmail.com

    ResponderExcluir
  5. nossa agora nem preciso morrer de tanto procurar ja sei onde encontrar adoreeeei

    ResponderExcluir
  6. precisava da taxa de analfabetismo'

    ResponderExcluir
  7. gostei bastante me ajudou muito e q minha prof passou um trabalho sobre isso e esse site tinha tudo o q eu estava procurando!!!!!!!!!

    ResponderExcluir